Crítica Sincera: Batman vs Superman #NoSpoiller

batmanvsuperman

Pois então que aqui trago minha critica de Batman vs Superman – A Origem da Justiça. Sem muito me aprofundar, afinal essa é a primeira critica cinematográfica aqui do blog, ainda preciso pegar a onda.

Uma cena maçante e recorrente em filmes do Batman inicia o filme. Entretanto a coisa melhora de situação quando em seguida se revela o que virá, o sentimentalismo sombrio esperado de qualquer filme da DC – algo alias que muito me agrada por em teoria entrar de cabeça no psicológico dos personagens, o que neste filme infelizmente não se sustenta -, porém apesar de parecer em muitos momentos que irá ganhar um auge épico, o mesmo não acontece e muitas vezes surge confusão.

maxresdefault

O filme mesmo não foi executado para os leigos, primeiro grande problema. Porque, pensem comigo, a maioria que paga para assistir um filme desse nível de divulgação normalmente não tem entendimento sobre a obra – pois em grande divulgação, há grande publico e os fãs sozinhos não completam os milhões de lucro para necessariamente ser retornado no investimento do filme, ou seja, muitos leigos assistindo, poucos fãs – por isso é de praxe o roteiro ser de entendimento acessível a todos, para incluir os que não dominam sobre o assunto garantindo a satisfação do público leigo e também enaltecer a saberia dos que dominam. O que, em uma grande falha da produção, não acontece no filme, trazendo confusão frustrada sobre uma trama que começa do final de outra, sem nenhuma minima explicação digna.

O elenco é o que há de melhor em um roteiro que pouco podia se aproveitar, mas há ressalvas importantes a serem analisadas. Primeiro Jesse Eisenberg como Lex Luthor, com as piores falas, de modo confuso cria desconforto em cenas estranhas, tanto pela incapacidade de transparecer o personagem de forma intrínseca ou ao menos madura quanto na incapacidade de demonstrar uma psicopatia sem enfeites, ao todo me pareceu que ele tenta emplacar um Coringa. Porém de outro lado temos de longe a melhor atuação com Holly Hunter de Senadora Finch, que apesar de poucas cenas vale os momentos que aparece, trazendo uma seriedade real e assustadora que o filme promete.

content_pic

Ao todo temos alguns pontos seriamente problemáticos do filme, que ficam incomodando mesmo que no subconsciente:

  • Uma justificativa pobre e pouco usada sobre a rivalidade entre os dois principais, insustentada por motivos indistintos
  • Uma procura desenfreada por um fundo filosófico que sustente o enredo do filme, mas que infelizmente não se acha diante de tantas opções vagas que aparecem, sendo apenas uma considerável mas pouco aproveitada
  • Um encerramento tipico e já clichê neste tipo de filme da DC, porém antecedida de uma tentativa fracassada de alivio cômico desnecessário para o filme

Nem tudo são flores, ao modo que coisas se salvam, obviamente. Tais como ótimos efeitos sonoros e uma trilha envolvente acima da média para justificar momentos em que as cenas de ação são mal compostas, deixando a atordoar o telespectador sem saber quem atinge e quem é o atingido, e uma personagem em questão que retorna de forma sútil a empolgação inicial.

CONSELHOS IMPORTANTES

  1. Procure não ver os trailers, teasers ou cenas exclusivas. Eles revelam o filme por completo
  2. Tente sentar na fileira do meio mais pra frente do que para trás, assim permanece uma boa amplitude da tela e do som, sem ser exagerada, porém também sem ser medíocre
  3. Não leve tudo tão a sério enquanto estiver assistindo, deixe para analisar depois. Apenas aproveite o momento e o dinheiro gasto
Anúncios

2 comentários

Fique a vontade

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s